Ciladas da Mente – A importância de entender a mente humana

Ciladas da Mente – A importância de entender a mente humana

A realidade nem sempre é um dos nossos lugares favoritos para viver, certo? Até porque o próprio conceito de realidade é bastante questionável, já que está mais do que comprovado que o que determina quem somos ou o que nos leva a tomar decisões são fatores muito mais influenciados pelas emoções do que pela razão. O tema já rendeu 3 prêmios Nobel de Economia. O primeiro deles foi em 1978, quando Herbert Simon, cuja formação era em Economia e Psicologia, propôs que nossa racionalidade é limitada. O segundo foi dado em 2002, para Daniel Kahneman, psicólogo econômico que estudou as ciladas que nos metemos em função de nossas limitações cognitivas. Finalmente, o terceiro jubilado, em 2017, foi o norte-americano Richard H. Thaler, por ter desenvolvido a teoria da contabilidade mental, explicando como as pessoas simplificam a tomada de decisões financeiras. Receber prêmios está longe de ser o suficiente para entendermos o funcionamento da mente humana. Esse continua sendo um grande desafio para pessoas e profissionais que precisam apoiar seus clientes em processos de tomada de decisão ou mudança de comportamento, seja como planejadores financeiros, coaches, consultores, dentre outros. Praticamente todas as decisões que tomamos são econômicas, por envolverem alocação de recursos finitos (dinheiro, tempo, esforço pessoal ou recursos naturais). Tomar decisões e executá-las costuma ser um desafio diário, pois é um ato realizado no presente com consequências futuras. Nossa tendência é escolhermos o que nos parece confortável no momento atual, já que o futuro é algo desconhecido e distante. Saber disso nos traz uma responsabilidade enorme como indivíduos ou profissionais que têm como missão orientar escolhas e ajudar a transformar a vida dos clientes. Não foi privilégio da economia acreditar, por longos anos, que a espécie humana fazia suas escolhas baseada na razão – e isso gerou uma série de distúrbios. Conheça 7 DICAS para que você não caia nas ciladas de sua própria mente. Lembre-se de que:
  •  1. Os pensamentos têm origem nas emoções.
  •  2. Nossa realidade está limitada às nossas experiências.
  •  3. Cada indivíduo tem uma forma totalmente particular de perceber sua realidade.
  •  4. Não temos acesso a tudo que habita em nossa mente.
  •  5. Boa parte de nossas decisões é baseada em paradigmas, modelos mentais e crenças.
  •  6. Nosso comportamento é resultante das pressões internas (medos e desejos) x pressões externas (oportunidades e ameaças).
  •  7. Nossa mente se perde quando não temos foco, metas e objetivos.
Estar atento a essas dicas nos coloca no papel de protagonistas, responsáveis por nossas escolhas. Tal papel nem sempre é confortável. Por isso, solicitar a ajudar de um profissional habilitado (coach, planejador financeiro ou um consultor) na hora de tomar decisões importantes, costuma ser uma boa alternativa para escapar das ciladas de nossa mente. Para evitar cair nessas ciladas, você também pode participar da nossa palestra, no dia 10 de outubro, quando poderemos mergulhar juntos e encontrar formas para extrair melhores resultados da Mente Humana, seja na área das finanças, carreira, educação, saúde etc. O evento é gratuito, mas a inscrição prévia é obrigatória, pois as vagas são limitadas. Clique aqui para se inscrever no evento.

3 comments found

    1. Andrea, obrigada por visitar nosso blog. Ter consciência da distância entre sonho e realidade e manter o foco na direção dos objetivos são excelentes passos para realização dos nossos sonhos!

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.

Scroll Up